Ben Stiller

A Vida Secreta de Walter Mitty

Ben Stiller in a still from The Secret Life of Walter Mitty

Me lembro quando o trailer de A Vida Secreta de Walter Mitty foi lançado e circularam rumores pela internet dizendo que Ben Stiller poderia ganhar um Oscar pela atuação e direção do filme. Fica nítido hoje, após assistir ao filme, que estes comentários foram muito equivocados. Porém, A Vida Secreta de Walter Mitty me surpreendeu de uma maneira que eu não esperava, após a morna recepção da crítica cinematográfica.

Em nenhum momento do filme Ben Stiller foge do tipo de  interpretação que o caracterizou no cinema, e não realiza um filme sério para provar que pode realizar outros feitos no cinema além das comédias a que estamos acostumados a vê-lo atuar. O ator continua o mesmo, mas a história clama por algo fora do universo convencional do ator, que abraça o personagem e dirige a si mesmo de uma forma muito competente, realizando um filme maduro o suficiente para intercalar bons momentos engraçados e uma seriedade necessária para tirar o filme do comum e banal. As partes divertidas do filme são muito bem encaixadas na história (tirando uma cena extremamente sem sentido e sem graça com referência à O Curioso Caso de Benjamin Button), e é impossível não dar risadas audíveis em alguns momentos aproveitados com sabedoria na história (o piripaque do Chaves que faz o personagem de Ben Stiller “sonhar acordado” é um bom exemplo disso).

O que faz  A Vida Secreta de Walter Mitty ser um filme acima da linha do comum? As belas cenas que nos são apresentadas a partir da metade do filme, assim como o timing certo para a trilha-sonora ser coadjuvante com o que assistimos. É impossível tirar a bela e clássica Space Oddity de David Bowie da cabeça após assistir ao filme, pois ela é tocada em um momento chave da história, assim como os personagens bem apresentados, cada qual com o seu grau de importância na trama. Outro destaque é a participação de Sean Penn, que engrandece a história com um dos melhores momentos do filme.

Tive uma grata surpresa ao terminar a sessão e continuar pensando no filme e no que exatamente me fazia ainda estar preso ao que eu tinha acabado de assistir. E é impossível não ser cativado por uma história que te faz pensar na vida comum que levamos no dia-a-dia, o que era exatamente o propósito do filme. Mostrar que existe algo muito maior que essa rotina que seguimos. E nesse ponto A Vida Secreta de Walter Mitty é muito competente. Para mim Ben Stiller é responsável pelo bom filme, pois não acho que ele tentou forçar uma atuação maior do que a que poderia realizar. É um bom momento de sua carreira, que soma aos seus trabalhos de direção mais um filme bem realizado.

Na minha sessão, a maioria das pessoas permaneceu sentada após o filme, durante os minutos iniciais dos créditos com a atenção presa a tela aguardando aquele algo a mais que poderia vir ou não. Pode não significar grande coisa, mas para mim é a evidência da qualidade do filme.

Curiosidades:

– O filme passou por muitas mãos até chegar a Ben Stiller. De Steven Spielberg à Ron Howard.

– É baseado em um conto de James Thurber.

– Há uma versão cinematográfica da história de 1947. O Homem de 8 Vidas é dirigido por Norman Z. McLeod e protagonizado por Danny Kaye.

secret_life_of_walter_mitty_ver8

A Vida Secreta de Walter Mitty ( The Secret Life of Walter Mitty). EUA 2013. 114 min. Direção de Ben Stiller. Roteiro de Steve Conrad e James Thurber (História). Com Ben Stiller, Kristen Wiig, Jon Daly, Adam Scott, Sean Penn, Shirley MacLaine.

NC: 7     NP: 7     IMDB: A Vida Secreta de Walter Mitty

Por: Ricardo Lubisco

Anúncios

#77 Tenha Fé

photo_10_hires

E aqui está um dos filmes que eu gosto bastante e não me canso de assistir. O típico filme escondido entre as prateleiras de uma locadora que você acaba descobrindo quase sem querer.

É o único filme dirigido pelo ótimo ator Edward Norton, que também protagoniza o longa ao lado de Ben Stiller e Jenna Elfman.

O diferencial dessa comédia romântica, é a história diferente que o filme apresenta, colocando questões religiosas e romance de uma forma sutil e natural. Claro que têm os seus exageros, como toda comédia romântica, mas é um filme que tem um carisma latente em seus protagonistas, que contracenam muito bem.

Outro destaque é a trilha-sonora muito bem escolhida.

As críticas do filme que eu encontrei na internet não são muito boas, a maioria das pessoas não achou o filme interessante, e eu fico imaginando ele passando em um cinema Multiplex em uma sessão lotada de domingo. Tenho certeza que ele agradaria 10% da sala, e essa é uma das razões que faz esse filme ser tão charmoso. Ele não é para qualquer público.

Detalhe para a participação especial do diretor Milos Forman.

keeping_the_faith

Tenha Fé (Keeping The Faith). EUA 2000. 128 min. Direção de Edward Norton. Roteiro de Stuart Blumberg. Com Ben Stiller, Edward Norton, Jenna Elfman, Anne Bancroft, Milos Forman.

NC: 5     NP: 7     IMDB: Tenha Fé

Por: Ricardo Lubisco

#61 O Solteirão

Untitled Noah Baumbach Project

Impossível existir um título em português mais cretino para este filme do diretor Noah Baumbach, que no original chama-se apenas Greenberg. Sério, deveria ter uma lei em que fosse proibido destoar a tradução de um título de filme. Muita gente estaria com falência bancária neste momento.

Tirando a maldita tradução, o filme não é tão ruim quanto aparenta. Na verdade ele é agradável, apesar de demorar um pouco de tempo para se acostumar a ele, e aos personagens. Ele não é tão significante quanto ao filme mais conhecido do diretor, A Lula e a Baleia (2005), mas é notável um amadurecimento de Baumbach na maneira de se contar uma história.

O par de atores principais funciona muito bem juntos. Ben Stiller, que já me agrada bastante como ator e que acho bem carismático faz uma interpretação muito boa, e funciona tanto no drama quanto na comédia. E Greta Gerwig é uma boa surpresa.

Noah trabalha muito bem o desenrolar da história, e o roteiro evita os clichês dos filmes de depressão. Até porque o tema é encarnado aqui por um protagonista de meia-idade, ao contrário dos adolescentes sempre retratados. Os jovens aqui inclusive são o oposto da depressão, sempre antenados e felizes, a nata da adolescência burguesa da Califórnia, exceto pela personagem de Greta, uma adolescente de 25 anos que não é uma depressiva, mas é tão problemática quanto o personagem de Ben Stiller.

Um bom filme. Considere a trilha-sonora um bônus!

greenberg2

 

O Solteirão (Greenberg). EUA 2010. 107 min. Direção de Noah Baumbach. Roteiro de Noah Baumbach, Jennifer Jason Leigh. Com Ben Stiller, Greta Gerwig, Jennifer Jason Leigh, Rhys Ifans.

NC: 6     NP: 6     IMDB: O Solteirão

Por: Ricardo Lubisco