Woody Allen

#22 Um Retrato de Woody Allen

Wild Man Blues_websize

O documentário da diretora Barbara Kopple realizado em 1996, e que durante quase um mês seguiu Woody Allen e sua banda de Jazz em uma turnê por mais de quinze países da Europa, é um arquivo visual intimista de um gênio do cinema.

É um deslumbre poder ver a intimidade de Woody, seus pensamentos no dia-a-dia e suas piadas instantâneas e naturais. Além é claro de conhecer esta parte desconhecida de muitos, que é sua carreira musical.

É destituído de uma vez por todas o mito de que Woody Allen é uma pessoa neurótica, pois não é um mito, e sim uma grande afirmação. Woody não é aquele personagem de Noivo Neurótico, Noiva Nervosa (1977), mas um pouco do que coloca em cada personagem, principalmente sua ansiedade e senso de humor.

Fica o retrato de um gênio que ao sair na sacada de seu hotel, cita instantaneamente uma cena de A Doce Vida (1960) de Fellini, para descrever o que vê ao olhar para o céu de Roma. Imperdível.

wild_man_blues_ver2

 

Um Retrato de Woody Allen (Wild Man Blues). EUA 1997. 105 min. Direção de Barbara Kopple.

NC: 5     NP: 6     IMDB: Um Retrato de Woody Allen

Por: Ricardo Lubisco

Anúncios

Tiros na Broadway

Woody Allen é sempre bom. Eu já assisti a boa parte de sua filmografia até aqui, e não houve uma única vez em que no mínimo, não tenha achado o filme bom. Com Tiros na Broadway, não é diferente. Geralmente eu prefiro os filmes em que Woody atua, o que acaba sendo inigualável obviamente. Porque ninguém melhor para interpretar seus personagens neuróticos do que ele, mas neste filme particularmente, John Cusack encarna o Allen enrustido nele e faz uma de suas grandes atuações. De todos os filmes que vi, acho difícil lembrar algum outro ator que tenha ficado tão bem no papel, quanto o próprio Allen. E o resto do filme em si é ótimo também. Tudo está lá. Os diálogos sarcásticos, as piadinhas de humor negro, os romances e suas traições, a trilha sonora regada a Jazz, a bela fotografia, ou seja, tudo que um filme de Allen deve ter. O filme teve 7 indicações para o Oscar 1995, vencendo apenas na categoria de Melhor Atriz Coadjuvante, com Dianne Wiest. Vale lembrar que os 2 Oscar da carreira de Wiest, vieram de filmes de Woody. Este e o excelente Hannah e suas Irmãs.

Tiros na Broadway (Bullets Over Broadway). EUA 1994. 98 min. Direção de Woody Allen. Com John Cusack, Dianne Wiest, Jennifer Tilly, Chazz Palminteri, Mary-Louise Parker, Jack Warden, Joe Viterelli.

NC: 7     NP: 7     IMDB:    http://www.imdb.com/title/tt0109348/

Por: R. Lubisco